domingo, 7 de agosto de 2016

teoria do quase impossível amor.



de repente
um mundo de ilusões

além dele o abstrato
o amargo regresso

de repente
a diabólica realidade
a ilha de teus braços

de repente você
que nem sabe que existo
em sintonia 
num relance inusitado

te procuro
me procuras

talvez nunca
talvez hoje
vamos nos unir
sei lá

mas talvez
só as ilusões permitam
nossos passos juntos
à busca de outros sonhos
...
da probabilidade improvável

de se trombar numa rua qualquer
e
de repente
nascer o amor



***










sábado, 2 de julho de 2016

ao cair da noite




a lua beijou o mar

nós
num barco a vela

quatro perdidos de amor
eu
você
o mar
 e ela


longe viaja o sonho
o amor a gente sela


se o mar beijou a lua
deste canto de rua
saiba
és a pintura mais bela

no visgo dos olhares
na paixão que se revela




***
(poeminhas de minha mocidade, 1982)

quarta-feira, 22 de junho de 2016

passadiço



o carro ultramoderno
corta a rodovia
num vídeo cinematográfico

mas o tempo
ladra
rosna como um cão
e tudo destrói

nunca haverá de cessar


***
Ocorreu um erro neste gadget