pisando nas pedras preciosas de algum lugar.





pisando nas pedras preciosas de algum lugar
vi os fanáticos e suas seitas antissociais
vi a miséria dos pseudos intelectuais do lar
e a morte em qualquer um de meus jornais;


era lá que rascunhavam seus pesadelos
na podridão do gênio que os elucidava,
o maior dos prazeres hoje é não mais tê-los
a boa vontade fingida ali se esgotava.


suas ideologias eram fracos braços de vitória
seus jovens eram ponto final e interrogação,
será tudo um sonho remoído na história
ou a grande riqueza imperativa da desunião?


pisando nas pedras preciosas de algum lugar
deste lugar, de outro longínquo que conheço
neste retrospecto que me vem introjetar
continuo enxergando tudo (vago) e cresço.


vi todos os construtores deste atualizar
vi os demônios carnais rastejarem pressagiosos
pisando nas pedras preciosas de algum lugar
vi ruins que não são eternos mas vitoriosos;


pisando nas pedras preciosas de algum lugar
meu corpo corria, meu espírito queria ficar.




(1980)









Companheiros de Estrada & Amigos