terça-feira, 22 de abril de 2014

gotas de lembrança.



um velho relógio
quebrado
na gaveta empoeirada

meu pai que se foi
sem hora marcada

velhos papéis
com sua lavra

uma foto
me traz sua risada

tristeza me vem
num segundo
em disparada

fecho os olhos
numa lágrima 
d'alma revoltada

porque da sua falta
tão doída
ele nunca disse nada



***















Postar um comentário