domingo, 20 de abril de 2014

pra nunca morrer nosso espírito jovem





o que nos basta
senão o amor
que juntos
inventamos

o que nos basta
senão a estrada
sem o olhar retro

o que nos basta
senão o filme
a novos horizontes

lá na frente
há uma feliz-cidade
conclusiva

com um portal
tão real
a sonhos recriados
...

 a fonte da juventude
esconderá nossas rugas

nossas rotas
nossas fugas


em microssegundos
tais orgasmos noutra dimensão





***