revólver de 6 balas







revólver de 6 balas
no tambor 5 orifícios vazios
uma joia no cofre
1 dedo
1 gatilho
1 tiro

6 projetos
5 ocos
1 espírito
1 poema

&

5 sepultados no cemitério in(di)visível

no escuro do quarto
à frente do espelho
onde os eus se findam

noutro que recrio
no desafio
de não ser a vítima

inidentificável
inalienável

1 giro
1 projétil
1 projeto
que me mantém vivo

na aritimética inexata
do poeta que sobrevive em mim

"parece que sem rosto sou ìmã de desconhecidos
que me absorvem e, num estado espiritual, descarto-os
como a cápsula de um tiro, e que a roleta russa imaginativa
é a loucura de sentir-me acompanhado e nunca matar
a terrível soledade."



 ******
Postar um comentário

Companheiros de Estrada & Amigos