domingo, 18 de maio de 2014

umas palavrinhas insones à espera do amanhecer




ONDE EXISTE AMOR
PODE HAVER A DOR

MAS O PENSAMENTO
E O RESQUÍCIO DE LAMENTO
O TEMPO LEVA AO VENTO
E TODOS OS AIS VOAM 
E SE PERDEM

MAS A RAIZ SE VIVIFICA
E TRAZ PARA SI
OUTRAS FORMAS 
A PREENCHEREM O OCO

POSTO QUE A FÉ
É O SENTIR INDEMONSTRADO
HABITANTE INDIVISÍVEL
A NORTEAR
A SIMPLICIDADE DE QUEM NELA
APOSTA SUA VIDA
E NÃO ESPERA NADA  EM TROCA
APENAS O DOM GRATUITO
A BUSCAR SUA LIBERDADE EXPRESSIVA
ATÉ DENTRO DE UM CORAÇÃO IRADO


ONDE EXISTE AMOR
PODE HAVER A DOR
MAS, A DOR POR SI SÓ
É CAPAZ DE MULTIPLICAR
A TERNURA DIMINUTA
ESQUECIDA NA LUTA
COM A MENOR DAS SEMENTES
QUE NUMA ÁRVORE FRONDOSA
INVISÍVEL POSSA FLORESCER



****







Postar um comentário