visgo.









coroaste meu caminho

em desalinho

com o visgo dos gracejos




quando pra ti

roubei a flor dos desejos




com outras te dei mil beijos

no casto amor cri




deste-me baladas apaixonadas

meus pés bailaram ao vento




hoje somos bocas caladas

corpos sem movimento




e agora

minha tristeza chora

buquês de despedida




cadê a dança a dois suados

se quando olho pros lados

vejo a alegria perdida




como a flor esquecida

na mesa

de salões evacuados

nos bailes da vida


***

Companheiros de Estrada & Amigos