sexta-feira, 20 de junho de 2014

pra você, meu amor.







quando a tristeza me abate
olho teu sorriso na clara tela
peço a morte não me mate
sou  a razão de viver dela!



ah, minha  ímpar Maravilha
o que  mais posso desejar
se cruzaste na minha trilha
pra me ensinar como amar



no teu rosto vejo o futuro
edênico à química corporal
neste grácil  refletir a ti juro
todo meu fiel amor eternal



sou o garoto que pula o muro
pra aquecê-la no tempo vernal



***