umas palavrinhas para meu amor




de todos amores fugazes
que deixei pelos caminhos
somente tua mão escolhi
a guiar-me sem destino
sem me ferir com espinhos
pois desde então renasci
com teu particular mimo
qual visgo a unir-me a ti
juntando meus pedacinhos

já agora o que exprimo
são taças sóbrias de vinhos
renovos de toda errância
de velhos pesadelos esqueci
de nada mais me lastimo

saibas que apesar da distância
teu porto seguro está aqui


***








Companheiros de Estrada & Amigos