quarta-feira, 20 de novembro de 2013

fruto exótico

 





morena cravo e canela
sabor exótico
faz fuzuê
desfila na viela

e as sirigaitas cantam
(duas em conversê):

'que quenga mais vulgar
a biscate do barraco 69
se acha tão sensual
só porque tem 19,
só marido eu tive 9;
com todos fui infeliz
mas fiz um love'


'e eu então:
que até com painho
mandachuva de renome 
já fiz sexo breve
me chamam de chocadeira
lá no forró da plebe
que desentorto prego 'dosome'
a troco duma dose
de bola de neve

essa aí pensa que é açaí
da vila das Palmeiras
e nós frutinhas comuns
xepas lá da feira...'

e dois pingaiada
no boteco de quase nada
dão uma bizoiada no remelexo
andar da bundinha empinada
quando o vento
levanta sua saia rodada:

'ah, que frutinha exótica
(em duo manguaçado)

será que será

PEQUI    'vem aqui meu caqui'
CAGAITA  'tô em prumo baita'
ARATICUM  'sem zumzumzum'
ARAÇÁ  'encher meu picuá'
MURICI  'vem cá, beleza tupi'
CAPISTEL 'tô de cabeça carrossel'
MAMACADELA 'sugando-te numa piscadela'

qual o sabor dela
do meio da forquilha
coberto pela calcinha amarela?'

ela se foi lá na  poeira
da curva do estradão
quando retornar
todo mundo desvia o olhar
e mil outros comentários farão,


a fruta diferente do pomar
os machos querem provar



as fêmeas invejosas
se mordem
que nem escorpiões
nervosas


uns tapas nela ainda vão dar!



******