poema esquecido.




*****
POEMA ESQUECIDO



Esqueci meu poema mais sublime
Em dois minutos apoteóticos
Vagueando pela avenida caótica

(Lembro-me de tê-lo recitado em voz baixa
Mas desejando que todos o ouvissem)

Eu caminhava observando
Os figurantes taciturnos e viventes
De um mundo invisível só meu...

Quantas vezes tentei relembrá-lo
Escrevê-lo
Torná-lo real
Quantas vezes

Aqui
Voltando na contramão
Desta mesma avenida
No desassossego desta madrugada
Lembrei-me de tê-lo esquecido

E quantas vezes fiz o trajeto
Indo e vindo com palavras
Tão iguais
Mas que nunca foram as mesmas



*****
Postar um comentário

Companheiros de Estrada & Amigos