capte.







   'vista-se num segundo
   duma canção altiva
   e externe o mundo
   que há em ti,
   já que o tempo não lhe priva
   de renascer-se em si'
...  


capte


vista teu interior

duma canção inédita
que cantarás prostrado
no findo suspiro
se preciso for

siga o rumo das asas

que migram sem medo
pense no segredo
no degredo
além de todas as casas
numa nova cor

vista o teu coração

do som em surdina
do violino mestre
no chã natural num solo

traga-o no colo

à vista de todos
não o perca de vista
mesmo que a lida insista
a despir-se dele
no desalento dum não

vista-se duma canção

saudosa
escreva em prosa
que fostes viajar
imitando o passaredo
...
que o aguarda
pra lhe dar a saudação
quando a primavera chegar
tal prelúdio dum sorriso
sonhe
a cada despertar

                                                                              



...
'e deveras feliz
saberás 
que a alma sem candeia
não semeia
o menor resquício alegre
que desde sempre
a norteia'



***

Companheiros de Estrada & Amigos