para Cartola.






ah, mas que dureza
quanta tristeza há no teu coração
já fui triste como tu
vivia na escravidão
aí achei um amor entre os mais
sorrir virou minha obsessão
mas saibas porém
que o amor é como a flor
se descuidares e não regá-la
ela morre
 nasce  a solidão

ah, mas que dureza
o sonho é espuma de cerveja
 canção ao violão
do que não viveste
se um dia creste
serem teus gritos retidos
desde sempre
atos não abstratos de paixão

sim
meu amigo
já tive pressa em amar
mas agora que amo
daqui pra frente
 tudo será diferente
é hora de descansar


***

Companheiros de Estrada & Amigos