sem controle.





ah, meu descartável besteirol
de tanto reviver na vida vadia
frustrada de pensar em caracol
do algo mais que dela eu queria

ter minha juventude em formol
vencer já os sulcos desta porfia
não me ater ao alto colesterol
rejuvenescer sem brigar no dia

no negror deste quarto ter o Sol
que meus fantasmas espantaria
com meus ais roucos em bemol

tom definhante já sem a fantasia
de ter o rubor moço da fina escol
mas velho, de que me adiantaria?


***

Companheiros de Estrada & Amigos