sem título





com tanta água
água me falta

há uma mina distante
que se morre de sede
que se morre pela sede
de  nela se chegar

há o espaço/tempo
duma liberdade inalcançável
um desejo que se evapora
se sei que lá
há uma mina que se morre de sede
pra nela se chegar

onde transborda a água que me falta
tal  minha juventude
que vi escoar
sem nunca saciar-me
do sonho que me leva
...

eu queria ver a morte e retornar
eu queria ver
as águas da mina distante
quase no meu epílogo
mas ainda tão sedento pela vida





Companheiros de Estrada & Amigos