Epitáfio 1.



Talvez eu seja fruto das águas.
Talvez eu seja fruto do cio da terra.
Meu espírito é pássaro disforme
Traduzido em águia viageira  às fendas do ninho
Para assim fecundar uma nova vida...

Meu epitáfio há muito foi escrito.
Meu epitáfio é metafísico,
Transcende a sabedoria.

Meu epitáfio foi e é o risco dum meteoro.
Minha mente por ora é puro instinto.
Minha sapiência é intuitiva.
Meu corpo, resto de experimento.

Creio em duas mortes:
A primeira: do espírito;
A segunda: do corpo.

Já minh'aura decompõe-se no ar.
Jamais morrerei.
Nenhuma força no Universo há de cessar meus voos.


***




Companheiros de Estrada & Amigos