2 sonetos ordinários numa noite não menos ordinária no Bairro do Bixiga, SP.






Para Júlio  Saraiva


                                                                   in memorian






2 sonetos ordinários numa noite não menos
ordinária no Bairro do Bixiga, SP.

(recuerdos de los años 80)







circuladô e  basics enrolados

esquadrilha da fumaça maluca
'os burgos' nos bares tarados
mas não eram os lelés-da-cuca

eram neons opacos, disfarçados
no Madame Satã de álcool e fruta
na rota-ROTA do bem chamados
malucos santos...  os filhos da puta!

lixo do Bixiga seres descartados
tal mepebista maldito meu truta
que ovacionei quando era biruta

no entorno de paraísos cantados
meus manos morreram na disputa
no sonho e em rocks inacabados.



glossário:
esquadrilha da fumaça: grupeto de caminhantes que acendiam um baseado e ficavam
dando volta nos quarteirões.
burgos: da classe média pra cima.
basics: maconha.
ROTA: Rondas Ostensivas Tobias  de Aguiar, polícia que adorava espancar maluco- (até hoje gelo)
Truta: amigo, companheiro, mano.


******************************************************************************************







Olha o Vandré de um canto puritano
O Valter Franco e seu "Amor Canalha"
Belchior do "Rapaz Latino Americano"
Pós Patropi e a turma  off   "Tropicália"

Pós "A Banda" do Chico rei soberano
Eu que cantava "Azul da cor do mar'
Do inesquecível Tim Maia, na praia
Nem me dava conta do tempo insano,

No TCA - Paraíso criava meu plano
Caretice era lá dos tempos do Zagaia
Sonhando ser rico e famoso tal fulano...

Neste bar, tribêbado não fujo da raia
Recordo, acordo com a maluca Soraia
Dando-me a bengala, o lenço de pano.


*****






(Rehgge, 1980)





nota do autor:

Tropicália: movimento musical encabeçado por Gil e Caetano e 'Os Novos Baianos"

TCA-Paraíso: Teatro de Cultura Artística, no Bairro Paraíso, SP.
PATROPI- PAÍS TROPICAL,  música de Wilson Simonal na voz do genial Jorge Ben.
tempos do Zagaia - passado.
Geraldo Vandré, Taiguara (que não foi citado no texto), na época, eram ícones
da igualdade de classes e queriam ver um país mais justo sem os resquícios
da ditadura que permanecem até hoje.

Companheiros de Estrada & Amigos