insight.





por tanto me fustigar os lamentos
eu queria ser um ser oculto
levitar no espaço-tempo aos quatro ventos
sobre terras e oceanos
sem planos e experimentos

por tanto debilitar-se minha dor
à espera d'esperanças ardentes
douto ao sim e não
eu queria residir nos corpos e mentes
premunitivos e cheios de mansidão
sendo a eles com fervor
filho da  paz
dela dependente

por tanto trocar as alegrias por flébeis mágoas
eu queria tocar as estrelas como luzes n'água
num olhar ao firmamento já agora crente

de que todo ser nascente
traz consigo um pontinho brilhoso somente
a triscar exalantes raízes no chã
tal cordão da mãe eternal terra paciente
de umidecência temporã

por tanto sentir-me o filhote friorento nos beirais
eu queria resolver todos os quês vitais
sem infringir nos fatos reais...
e que todos me sentissem
como um espectro angelical errante
doravante em imagens de corcéis selvagens
disparados em paragens várias
em árias de áreas sem-fim
que tivessem como líder
as notas livres de meu flautim.

por tanto desencanto neste ínterim
eu queria as fantasias
a sabedoria do recôndito confim
borrifar poções a tantos rincões
que sem a magia rumam ao fim.

por tanto insistir em áleos pensares
penares de cartas marcadas sem espadas
eu queria romper pelas alvoradas
para que as línguas ora caladas
de repente num querer fremente
gritassem me esperassem
empós dos devaneios noturnos
pra eu ser deles o vigilante querubim
magneto ao pesadelo pungente
no lado límpido que inda há em mim

........................................................................


nota:
INSIGHT:  ato de perceber de maneira súbita a
solução de um problema, a natureza de uma figura
ou de um objeto, etc.



***

Companheiros de Estrada & Amigos