sobre a hora agá dos caminhos sagitais.








o fim ainda não chegou.
logo, os caminhos serão mais loucos
e, dos tantos,
muitos serão poucos.

a experiência diz ao poeta:
qual tem a poesia

o que expulsa o iníquo de olhos fartos
e se definha em busca de si
ou
o que assimila e se contamina
com o pífio olhar
de quem precisa viver a vida



*****

Companheiros de Estrada & Amigos