quarta-feira, 5 de novembro de 2014

o germe.


o germe vem
no silêncio irritante das horas
do bem do mal
o germe
mutante
flexível

invisível
rodeia casas
ruas
todas massas cruas

o germe vem
mansinho
causar viração

almas já sem casas
proseiam entre si
sobre o tempo
em que eram corpos
da morte
o embrião

o germe
ah, o germe
aguarda a fase terminal
doutro hóspede
pro mesmo buraco
marco zero da criação
...
enfim
o germe de todo ser
tá na evolução
o oco do fim
tá na recriação
no germe

e o germe o germe
espera espera
supera
a nuclear explosão


***