quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

língua comprida.



fala da chegada
sem saída

se atreve ao que não deve
matar ou dar vida



***