quinta-feira, 7 de maio de 2015

pela claraboia do quarto escuro.




pela claraboia do quarto escuro
vem-me um recado do céu


do lado de fora
olhando as constelações
minhas estrelas onomásticas
se perdem na multidão
de sonhares pendentes

o que me chama a atenção
é que cada  pontinho no céu
seja meu guia de fuga
seja minha resposta vazia

mas  a imensidão
deste meu eu-astronauta
está na cabeça de qualquer um

meu olhar é tão ínfimo e secreto
como o universo que me pertence
e é de todos


***