sábado, 2 de maio de 2015

poemices, acróstico

POEMICES




Pudera, ó bela, sentir teus desejos
Onde os ventos marinhos assobiam
E tocam as águas frias como beijos
Mágicos, os  cenários vagos ora criam
Infindos sons de ais de teus remelexos
Cingindo sonhos que apenas me dariam
Escapes vitais viciosos a meus bocejos
Saídos do éden  que de seus afãs primam.


***