quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

lado obscuro.


nos pesadelos Ele vem me buscar

atira meu espírito dum lado pra outro

urra com voz incompreensível a voz do orco
sem rosto
sem corpo
somente sombras do mal

tudo parece real
até meu fôlego de vida

no derradeiro instante
surge galopando nessa dimensão
meu Anjo destruidor

num silêncio arrepiante
sinto-o sem vê-lo

acordo zonzo
recordo
digo a mim mesmo
"não foi desta vez"



***