quinta-feira, 19 de maio de 2016

nota de rodapé filosófica.




Será que nosso amor foi igual àquela fruta que apodreceu no 
galho sem que nós a tivéssemos colhido?


***