descarte.



não me escondo
ninguém me procura

figurante
meio tom na pintura
quem me olha não vê
meus sentidos
sentidos
em cada releitura

sondo
o tempo
dos verbos

do colosso
tenho a  reles miniatura

não me escondo
insosso
pra viver a arte
virei obra sem partitura

no jogo
do convívio
o descarte


***
Postar um comentário

Companheiros de Estrada & Amigos