ah, o amor (2)




 ah, o amor
 viagem perigosa
 que canto em verso e prosa
 nos leva às nuvens
 nos põe no chão
 sou viageiro
 mensageiro
 do que diz meu coração.

 ah, o amor
 qualquer amor
 da embriaguez à lucidez
 nesse átimo me fez
 romper a velha história
 dos que trago na memória
 e o leque se abre
 a novos horizontes
 que nem sei por onde
 inicio sua trajetória

 ah, o amor
 do fundo ao cume
 limpa o negrume
 fisga-me com o perfume
 do corpo quente
 e já a candeia tem lume
sinto-me diferente


***



Companheiros de Estrada & Amigos