de lua em lua, de rua em rua.






na rua
da lua nua
me pego
colhendo uma flor
tão difícil de te entregar
porque a distância
que nos separa
é meu olhar
do que posso ver
sem nunca poder tocar

por isso eu sonho
com o visível
de um amor intocável
em noites sós 
caminhando a esmo
guiado pela 
magia de teu carisma
de teu brilho 
capaz de ofuscar
o luar insone
de meus devaneios



****
















Companheiros de Estrada & Amigos